sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Silêncio 2


Aprendi com a vida, a ler silêncios.Minha preocupação natural com as pessoas sempre me fez buscar no não dito, o que precisava ser ouvido,mas que por uma razão qualquer não era verbalizado.
Vi silêncios sufocados, vi silêncios buscando a alma, vi silêncios berrando dores, alegria.
Há pouco descobri o silêncio da segurança.
Muitas vezes se corre atras de sonhos, objetivos pessoais de forma tão urgente, que não observamos os sinais claros e silênciosos que a vida e as situações nos oferece.
Trocamos , barganhamos com a vida até mesmo de forma inconsciente.
Mas creio que a vida não troca nada, a não ser com vc mesmo.
Tenho visto sofrimentos profundos;eu mesma já os vivi, desconstruções pessoais, porque acreditamos muito que só "Teremos " ou Seremos" SE acontecer isso ou aquilo.
Ai, vem a vida e te tira tudo, referencias, sonhos, esperanças.Qdo vc pensa que vai sucumbir, surge vc silenciosamente, e precisando cada vez de menos.
A zona de segurança pessoal, gera um silêncio interno, a calma de um lago;mesmo que alguém jogue uma pedrinha, não vai atingir o fundo, vai gerar ondinhas; de alegria, ou de tristeza, mas não atingira o fundo, a fonte de onde ele surge está sob controle.Porque a fonte é vc!



Márcia Carvalho


sábado, 21 de novembro de 2009

Raio Rosa


*No momento em que ler esta mensagem, um raio de luz há de penetrar no ambiente onde você está e na sua vida.**São energias, forças trazidas a você por Anjos Mensageiros escolhidos por Jesus.**Eles inspiraram esta mensagem para você e incentivaram a enviar-lhe para que, ao recebê-la, seja em muito abençoado(a) e tocado(a) pelo Senhor.**Esse Raio de Luz espalha-se neste momento, circulando no ambiente.**Está se aproximando de você, tocando-lhe em espírito e verdade. **E vai penetrar em todo seu corpo.**Começa a entrar pela ponta de seus dedos e palma dos pés, subindo por todo seu corpo.**Sei que você tem um desejo íntimo e peça a Deus, um anseio por sua realização.**Portanto, essa mensagem não está chegando ao acaso.**Pense neste desejo. (visualize-o realizado)**Quando esta energia alcançar sua mente**Você receberá a graça de acreditar na realização de seus intuitos e será guiado(a) para alcançar o que deseja.****Sem espaço de tempo. Deus acredita no nosso merecimento. **Se está desanimado(a) , cansado(a) de esperar, essa mensagem chegou para colaborar.**É um refrigério que chega do alto dos Céus.**Traz forças abençoadoras, creia, são todas para você !**Ordenadas e sacramentadas pelo Senhor Jesus Cristo já invadiram seu corpo e alcançaram sua mente.**Permita ao seu coração abrir-se e recebê-la .**Tudo acontecerá, dentro do melhor para si.**Creia.*



Espírito Luis Sérgio

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Tempo curto


O tempo corre e a justiça tem pressa. É tempo de viligancia dos sentidos.
Se apressem aqueles que fazem, pensam, intencionam o mal em qualquer escala de tamanho.
As energias densas estão ai, cada vez mais disponivel para aqueles que vibram em sua sintonias.Elas anseiam por ascensão, pois o tempo é curto.O mal uso dessas energias geram grandes responsabilidades em nossas vidas.
Nunca foi tão nossa, a responsabilidade de nossos sentimentos, e pensamentos.
O divino se faz presente cada vez mais forte, quase paupavél.
Portanto, aparem arestas, liberem perdão, se desatrelem daquilo que torna seu caminhar pesado.
De tudo que temos hoje, é o que vivemos, sentimos, intencionamos que terá valor..
Não percamos tempo em conceituar isso ou aquilo, busquem a centelha divina que sempre esteve ai, ampliem, aumentem até tocar no outro..Sejamos verdadeiramente o NAMASTÊ
E que Deus nos ajude em tudo..


Márcia Carvalho

Nada sei..ou ...


Não sei muita coisa sobre mim porque raríssimas coisas que me dizem respeito permanecem inalteradas. Quando acho que sei, eu congelo, e me torno rígida, e resisto à fluição, e atrapalho o fluxo do mar da vida, e quase morro pelo esforço inútil de tentar amarrar as ondas. É quando menos sei que mais evaporo e me transformo em nuvens de ricas possibilidades, que, depois, viram a chuva capaz de fertilizar sementes de mudança nas terras áridas da minha ilusória estagnação.Quando acho que sei, já mudei, mas ainda não sei. Quando acho que sei, já mudei, mas demoro a perceber. Fico lá, agarrada ao que já não é, chorando ou me encantando a partir de emoções que só fazem sentido para o que, na maioria das vezes, já deixei de ser. É quando menos sei que eu sinto mais. É quando menos sei que eu sei mais. É quando menos sei que eu sou com mais liberdade.Não sei muita coisa sobre mim e já nem faço tanta questão assim de saber. O que realmente quero é criar espaço para viver a percepção nítida e inédita da beleza disponível de cada instante. Isso, sim, até onde eu pouco sei, é presente. E, quando estou alinhada com o tempo do meu coração, eu sei que é apenas isso, e tudo isso, o que há para ser desembrulhado. Para ser plenamente vivido. Nada mais. (Ana Jácomo)

domingo, 15 de novembro de 2009

Voce


Tua mão suave ainda passeia por meu corpo, a alma guardou essa impressão.

Tua voz rouca a me dizer coisas doces, ainda ecoam em meu ouvido.

Teu corpo quente, procurando o aconchego do meu, eu ainda sinto..

Tua respiração, a surpresa com a fêmea de descobristes, tua, pra vc..

Nossas mão entrelaçadas, nossas risadas ao amanhecer..

Os passeios, os patos, as hortências, tuas promessas..

Nossas trocas de olhares que acionavam nossos desejos, nos fazendo agir como adolescente..

Qualquer lugar, qualquer hora..roupas espalhadas, mesas, brechas..tudo era palco dessa descoberta homem e mulher.

Nossa voz..fazia nosso corpo reagir, querer, desejar, misturar..

O carinho, o cuidado, as gentilezas, o prazer de ver o outro feliz..Bastava nos olharmos e mundo parava ali, onde estava.

E era isso que dizíamos, "Para o mundo agora, queremos ficar aqui"

As confidências de mãos dadas, o amor esperado, a felicidade vivida.

E a certeza de que depois de nós, nada mais seria igual...Que se nos separássemos, seria impossível nos adequarmos a alguém.

O gosto, tua voz, teu suor, teu cheiro, os planos, a alegria..ficaram na lembrança.

A ruptura veio assim, como um raio fora de hora, sem explicação.

Como uma árvore frondosa cortada em seu melhor momento..

Me pergunto até agora..o que aconteceu?

Onde estava tanto ódio guardado? o que fiz?

Não saberei, não importa agora..

Voce sempre será o melhor vivido.

Dizíamos..agora tá completo, nos achamos..era o que faltava, agora é ser feliz e pronto.

E o surto veio, com ele um desconhecido, agressivo, violente, cruel, duro.

Não doeu..apenas me paralisou..ainda estou retida no que vivemos...

Tenho saudades do que fomos, das possibilidades e principalmente do não vivido.

Siga em paz...seja a paz..porque eu serei a saudade..


Márcia Carvalho

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Tufo


Há uns 20 dias acordei chorando, como faço agora.
Sonhei com ele, meu Tufinho..e mais uma vez me coloquei no sseu lugar.
Que saudade! meu coração aperta, não por te-lo dado, mas por imaginar o sentimento de abandono que ele deve ter sentido.
Existem dores que te são imputadas, voce não tem escolha, vc tem que matar no peito e segurar.
Ele me amava tanto, dormia de olhinho aberto para não me perder de vista, eu o olhava e dizia" O dia que encontrar um homem que me ame como vc, serei a mulher mais feliz do mundo"

Que amor lindo, fiel..mas eu o fiz sofrer a mesma dor que jurei jamais passar..a do abandono.
Querido, como o amo, não dá pra fazer analogia agora.
Eu não tive escolha, sei que vc está bem, mas nunca como se estivesse ao meu lado...
Não te abandonei, o medo de te perder, o medo que alguém te fizesse alguma coisa, fez com que eu desse vc, foi por amor que te fiz sofrer..foi no suposto abandono que te protegi de pessoas más.
Não tenho coragem de te ver..procuro saber como está sobrevivendo sem mim, espero que esse reino animal tenha também memória curta.
Não consigo mais ver nada com cães, filmes, não pego mais um cãozinho no colo, não acarinho, não consigo,me paralizei em vc.
Voce era meu companheiro, meu amigo de todas as horas, te amo tanto que meu coração doi..
Mas olha, sei que um dia teremos a oportunidade de nos encontrarmos;preciso acreditar na reencarnação..rsrs
Sei que brincas, dorme no quarto com seus novos donos, talvez até seja feliz de novo, tem até namorada;a Puca..linda!
Qto a mim..vou seguindo com essa lacuna que não fecha, essa dor que não passa, e contabilizando mais uma perda.

Te amo


Márcia Carvalho

Eu


Queria entender, acho que até entendo, tanta cobrança e expectativas em torno de mim.
Vou tentar ir por parte.Não sou pessimista, nem deprimida, angustiada ou faço drama.Sinto uma certa energia no ar, de pessoas que gostariam que eu fosse diferente.Não sou!
Sou como todo ser humano, sofro, choro, fico triste, acredito, apanho, espero, creio.Só não sabia que isso incomodava tanto!
Tenho um monte de problemas, sou epirito, mas tbm sou carne.
O que escrevo aqui são momentos que minha vida tem, não sou eu..
Eu sou a que; apesar de tudo sorrio, levanta, tento ser melhor como ser humano, supera ABSOLUTAMENTE tudo e o tempo todo.
Tem vidas fáceis, amores certos, filhos perfeitos, dinheiro sobrando..Já viram o titulo desse blog? pois é..é isso ai.
Mesmo assim, me acolho, pois não tenho outra de mim..rs acolho toda e qualquer pessoa que esteja sofrendo, ou não. Consigo passar por cima de qualquer dor que esteja vivendo para acolher alguém, será que é isso que incomoda tanto?
Ah! então me de essa fórmula mágica de só olhar meu umbigo, de achar que minha dor é a maior do mundo, nada meu é ou será maior do que nada de ninguém.Minhas coisas tem o tamanho que minha alma pode suportar, as vezes pesa muito, perco muito, DEMAIS! Eita DESAPEGO!
Então..aqui é meu cantinho, meu travesseiro, onde minhas lágrimas correm, sempre com motivos justos, meus.
Vivo superando, substituindo, isso ninguém vê.Só vêem que a fortaleza ruiu, que a que aconselha tá triste, a que acolhe tá sozinha.
Pois bem, a falta de compromisso com postura é VIDA!, vivo cada momento bom ou ruim, mas eles são MOMENTOS, não são minha essência.
Recebo o que a vida dá, pois vejo nisso crescimento humano e espiritual,se isso incomoda, fazer o que?
Politico vive de imagem, eu vivo de vida...e vida é isso, essa roda gigante de sentimentos e emoções, é no girar da roda que se tem uma visão mais ampla da própria vida.
Por isso seguirei fiel a mim, e se por acaso minha vida ou história lhe decepcionar..Volte-se para voce, tem riqueza ai dentro, exercite-a, aprenda com voce, se permita, faça a dança das cadeiras, quem sabe um dia sentarás na minha.

Márcia Carvalho

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Porta


Descobri de forma rápida e quase traumatizante que o ceú, é ao lado do inferno; colados,ligados por uma porta.
Nem sempre o transito de um para o outro depende de vc, muitas vezes somos empurrados, jogados.
Acredito que se escolhe ir para o céu, nos preparamos pra isso, imaginamos como será, e o que faremos.
Fazemos o trajeto mental. Para o inferno, é no susto, surpresa, medo.
Enquanto no céu pulamos de alegria, no inferno ficamos paralizados, não acreditamos, ninguém avisa que vai te jogar lá, não nos previne.
Não sabemos voltar, o medo , a surpresa é tanta que temos medo de nos mover.
Porque pessoas são más, porque surtam, ferem, magoam?
Estou entre assustada e indignada.
Não sabia que era tudo tão perto, tão próximo. Não imaginei que era tão frio e escuro esse lugar.
Vou sair daqui, passo a passo...Não escolhi, e nem permiti, me enganaram,fui jogada.
Sobreviverei com certeza,como boa guerreira que sou, sairei mais uma vez ilesa, inteira.
Meu destino? Sobreviver..

Márcia Carvalho

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Amigos


Acredite e acolha sempre, aqueles que colecionam fracassos afetivos;decepções de vida;obstaculos financeiros, mas desconfie sempre daqueles que nunca tem um amigo.Isso denota verdadeira incompetência humana.

Marcia Carvalho

domingo, 4 de outubro de 2009

Fim de tarde


Levantei da cama , dormi de tarde, coisa rara,mas sempre que choro eu durmo igual a criança, que adormece soluçando.
Olhei no espelho para ver se faltava pedaço em meu rosto, pois nunca chorei lágrimas tão ácidas, me ardiam os olhos, doíam..aparentemente tudo estava normal, a não ser os olhos inchados e vermelhos.
Acho que quando estamos assim, tristes, angustiadas, as emoções saem pelos olhos..doem muito.
Fui ao Shopping,me obriguei a sair, senão seria mais um dia na cama, olhando o teto.não achei o que queria, procuro o livro "Sofrimento como vício" e "Perdas Necessárias"..mas não foi dessa vez que terei as respostas que busco.
Vaguei pelos corredores do Shopping, comprei outros titulos tbm interessante e uma coisa me chamou a atenção.
Tinha a impressão de conhecer as pessoas..isso me incomoda muito..olho e fico pensando..de onde conheço vc, qdo olho para o lado, vejo outra, e outra...esquisito.

Mais um dia termina...e?


Márcia Carvalho

sábado, 3 de outubro de 2009

Colo


Durante toda minha vida, uma visão me acompanhou.Um trono iluminado, no meio de um bosque lindo,florido, fresco em forma de meia lua.
Sentado a me esperar, está Jesus, eu caminho até ele, subo dois degraus de mármore, me ajoelho ;deito minha cabeça em seu colo,ele repousa as mãos sobre minha cabeça e ali adormeço..

Quero estar neste colo...
Márcia Carvalho

Nada


Tenho estado ausente daqui, porque estou ausente de mim..me cato pelo caminho como um vaso raro despedaçado..
Cai num túnel, fundo e escuro, sem forças para emergir...amorteci a queda com lembranças de esperanças vãs.
Tenho estado tão ausente, que qdo saio de casa e chego na rua, não sei mais pra onde vou...
Não acredito em mais nada, a não ser na verdade que pulsa..o nada..
Eu sou um nada..numa absurda aminésia afetiva, fui largando referências pelo caminho, ou melhor dizendo, foram sendo arrancados de mim, tudo que acreditei um dia ser meu..me foi tirado,ou afastado..
Luto desesperadamente, tentando me segurar numa fé que me faz dar o próximo passo..
Deprimida? não..realista..
Quem consegue viver sem realizar um sonho sequer?Quem consegue viver administrando escolhas alheias de vidas entrelaçadas..
Tenho medo do que isso possa me causar...Ainda tem vida para ser vivida, mas e o medo de acreditar que algumas coisas são possiveis, faz de mim um zumbi..
Acreditei em tantas coisas, sobrevivi a tantas outras, acreditando num amanhã melhor..Mas, não é assim que funciona, as coisas muitas vezes independe de nossos esforços, sacrificios, cocessões.
Sou refém hoje de esperanças mortas, outras não se atrevem a nascer, é preciso a exumação das antigas..elas ocupam lugar.
Não tive direito a nada..a nenhum tipo de realização.Não me sinto frustada, nem amarga, estou surpresa..acreditei em tantas coisas que me trouxeram até aqui..tudo em vão..
Hoje sou isso..um disperdício de energia, não consigo sequer lembrar o que me aconteceu ontem, quem me ligou, ou onde fui.Me perdi..
Não sei o que fazer..Não tenho vontade de mais nada, olho para trás..e me vejo a debochar dessa fé na vida que sempre me fez superar todos os obstáculos..pra que?
Ouço portas baterem, tchaus vazios, e descompromissado.
Eu passei, não sirvo pra mais nada..Tem um vazio aqui.. com nada mais posso preenche-lo..daqui a pouco vem a vida e o arranca outra vez..
Queria poder bater a porta e ir embora...
Márcia Carvalho

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Amigo


Amigo pra mim é..Troca, compreensão, lágrimas, sorrisos, escuta, bronca,confiança, prazer.É mão, abraço, colo,é aperto,saudade,é oração,é torcida, é memória.Amigo pra mim..é aquele que senão me ajudou com minha história, fez parte dela, ou é um simples leitor..Livro sem leitor,sou eu sem meus amigos..Amo cada um de vcs, pelo que são.Todos fundamentais pra mim.Aos novos amigos, digo-lhes sejam bem vindos..venham fazer parte dessa simbiose emocional e prazeirosa,seu lugar é garantido aqui em mim..rsQuem está na minha vida há mais tempo sabe porque digo: "Não estaria aqui senão fossem voces"Amo a todos, incondicionalmente e pra sempre!



Márcia Carvalho

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Sonhos..


Vivo a substituir sonhos, a cada um sepultado, tento ter outros, assim vivo substituindo , até encontrar um possivel de ser realizado..


Márcia Carvalho

sábado, 19 de setembro de 2009

Perdão

"Perdoar é lembrar sem mágoas, liberemos espaços em nossos corações, para que novos e bons sentimentos possam morar nele"


Márcia Carvalho

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Minhas Citações


"O que não acaba apesar da convivência abençoado está"


"Saudade é a presença constate da ausência"


"Porque a luz que buscamos, somos nós que produzimos, ou não"


"Tudo é conforme a ótica de quem vê"
"As vezes me sinto uma ferida que jamais cicatriza..as vezes para de arder, para de doer, mas ..está ali.."
"Toda dor não é em vão quando ameniza a dor de alguém"
Márcia Carvalho
"Fui sabendo de mim, pelas coisas que perdia.."

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Clínica 2


Voltei a clínica, algo ali me retém, quero ficar...
Deve ter em mim, alguma coisa que ali encontra saída ou esperança, ;não sei ao certo o que é, mas quando chego ali, meu mundo para, ou volto no tempo..e tenho a impressão que saí antes da hora..
Saio pesada, pensativa, triste, não com o que vejo, mas com o que não consegui ver ainda...
Talvez nos cantinhos haja coisas a varrer..haja pó para tirar..
Ou talvez sejam só cicatrizes tocadas,do que foi um dia grande dor..
A loucura sempre me fascinou, tem um quê de liberdade, a felicidade reside na loucura? Onde padrões de comportamentos são drasticamente rompidos?
Pena que na loucura só um lado é livre, porque ninguém enlouquece de felicidade..
Injusto..
Continuo pensando a loucura como exercício pleno do ser..o que me intriga é o caminho que ela percorre..
Existe alguém mais livre que o louco? ou prisão mais tirana do que ficar retido em si mesmo?
Sei lá..
Bom seria se pudesse haver um equilíbrio, mas ai viria o senso, que tenderia para sanidade que também aprisiona..
Não sei quanto tempo ainda terei que voltar lá..não sei também se sairei de lá um dia..


Márcia Carvalho

domingo, 23 de agosto de 2009

Falta


Quando abro a porta do seu quarto, e vejo sempre a cama vazia, me dá um aperto no peito.

Lá eu vejo a lembrança de vida, a alegria que não mora mais aqui, a vida que mudou de lugar.

E eu me pergunto..onde foi morar essa vida gerada por mim, sonhos compartilhados, nossos planos?,não sei...voce não mora mais em mim..

Te amo


Márcia Carvalho

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Inflexibilidade


Estive pensando sobre a palavra "INFLEXIBILIDADE" seus significados e consequências.
No momento em que os mundos, passam por profundas transformações,onde se fala e vive os ALERTAS DE ENERGIAS,se estimula a VIGILÂNCIA DOS SENTIDOS, discutimos questões como 2012; me compadeço daqueles que rodopiam sobre os pés de suas própias opiniões.
Não que ter opiniões; nos tornem inflexíveis ou radicais; mas estar aberto a outras visões, poder refletir outras possibilidade, nunca antes pensadas por nós, nos tornam seres humanos mais amplos, generosos, compreensivos e consequentemente harmoniosos e felizes.
Sofre aquele que não se abre ao novo, fica condenado ao sofrimento solitário do radicalismo, visão única, impressão única, sentimentos viciados.Será a inflexibilidade uma ferramenta da insegurança? Ter sempre as mesmas opiniões, sobre os mesmos temas, não observar sinais, mudanças grandes ou pequenas, deve trazer conforto ao inseguro, ele evita o confronto,evita o medo do não saber-se naquela situação.
Uma pena, pois a vida é rica, qdo podemos observar o novo que ela sempre tras em casa situãção por mais corriqueira que possa parecer.


Márcia Carvalho

domingo, 16 de agosto de 2009


Estive pensando sobre Deus, sua grandeza, legados.

Não consigo ver algo tão grandioso como propiedade dessa ou daquele segmento religioso, embora respeite a concepção coletiva, individual do tema.

Acho que estar com Deus, é conhece-lo, conhecer suas intenções como criador.

Amo Deus, pelo sua grandiosidade, pelo seu respeito a cada um de nós..

Creio que é chegado o tempo de se ampliar essa concepção de criador e criatura,tenho Deus em mim, qdo busco a retidão de suas virtudes, compreendo a diversidade de religiões como mais um ato de amor por nós.

Como Pai , criador ele conhece seus filhos, as necessidades espirituais de cada um, cada limitação;acho que é por isso que existem tantas religiões, para atender a necessidade evolutiva de cada um, dentro da capacidade de compreensão de cada um de nós.

Acredito não exister certo ou errado, creio estar vendo a misericórdia de Deus com essa benevolência em seu nome.

É tempo de sinais, a comunicação com o superior está se dando dessa forma, é preciso estar atentos, a cada um; enviado à nós.Conseguiremos saber o que Deus nos solicita, qdo aquietamos a alma, praticamos o silêncio, e ouvimos nossos coração, é por ele que tudo se dá.

É tempo de turbulência energética, a senda está ai, é preciso passar, fazer a travessia.Receber as ferramentas necessárias para uma travessia menos turbulenta, depende da nossa obserção, da obediência aos sinais de Deus.

Carater crístico, virtudes celestiais, tranformaçãoes interiores,abandono de dogmas, alma livre , braços erguidos, olhar para o alto e poder dizer: "Eis-me aqui", "Seja feita em mim, segundo a sua vontade", sempre perfeita, precisa...

Que eu em minha busca pela paz, pela luz,possa ser um instrumento útil neste processo da grande transição.

Coloco minha vida em suas mãos meu Deus, use-me , no amor, no acolhimento, amplie minha compreensão, paciência, tolêrancia, que eu consiga desenvolver suas virtudes, para senão puder somar, ao menos não precise diminuir.

Assim Seja!



Márcia Carvalho

Obrigada


Da janela do meu quarto, avisto um céu negro , lindo, com pontos brilhantes que o deixam mais negro ainda..casamento perfeito..
Fecho os olhos , puxo o ar e descubro que noite tem cheiro,uma energia boa ronda, percebo a alegria de um dia vivido gostosamente.
Meu corpo ta muito quente, o sol morou em mim por 48 horas, deixou uma lembrança boa de sua visita, corpo também se alegra.. sinto o vento, a brisa fresca, bater na pele queimada, muito gostoso..
Cá embaixo, vejo a agonia do erro, mas sinceramente estou em paz, esses momentos fazem minha vida, é deles que vivo agora.Preocupações? muitas...mas diante desse momento de interação, de paz, tudo realmente volta a ter o tamanho que tem que ter, diante da grandeza da noite, da paz que ela me traz, o resto é resto.
Obrigada meu Deus, por esse dia, por seu sol, sua noite, suas estrelas, seu vento..obrigada por poder sentir, valorizar as suas coisas,porque são nelas que a paz reside.
Que venham outros dias, lindos, ensolarados, de risos, prazer e paz.Que eu possa ter sempre a sensibilidade de perceber Deus, onde ele realmente está.

Namastê


Márcia Carvalho

sábado, 15 de agosto de 2009

Essa Manhã


Acordei chata, pensativa e enjoada..fuçei na mente o que poderia ter me deixado assim.
Gosto do silêncio da manhã, do contraste da temperatura do café com a da boca..
Gosto de ficar sentada em silêncio vendo o dia chegar e a caneca na mão.
Gosto de olhar meu corpo quente e tentar entender o que aconteceu com ele durante a noite..fico assim por uma hora mais ou menos.
Nesta manhã conceitos desfilaram na minha mente..
De repente vi meu tamanho, meu espaço, minha vida.
Me afundei, fui lá dentro e vi o inacreditável.
Não sou mais a mesma pessoa, maravilhosamente modificada, não tenho mais urgências, carências,descobri um amor por mim, por esse mundinho feito de silêncios, calma, leitura, escritas..
Se alguém entrar, terá que ser devagar, quase sem me avisar..Não existem mais espaços a serem preenchidos, existe sim;um caminhar ao lado..
Não consigo mais ser invadida, ninguém mais abre a porta e entra, porque a chave está comigo..
Poder dizer não a sonhos antigos, é dizer sim a paz que conquistei..
Tenho medo de perde-la, pois acho que é só o que tenho, porque não quero ter mais.
Passei 46 anos com a canequinha na mão..Hoje joguei ela fora!
Foi um trabalho a 4 mãos..MEU TERAPEUTA!!!!!!!!!!!
Ah Marcelo!. um anjo, que sensibilidade, que solidariedade..Que profissional!!!! Quero todos no Marcelo...rsrs
Há 4 meses cheguei no seu consultório com a caneca vazia, amassada;coloquei na mesa e disse:"Quero ter por mim o amor que tenho pelos outros"
Chega de me submeter, pedir, me acho tão legal, tão bacana, que se fosse homem, casava comigo..rs(Sem narcisismo) consciência de si..
E fui ali, me despejando, me entornando,me derramando.Sim, porque as questões afetivas sempre foram minha fraqueza, por elas dava bênção a cachorro e chamava gato de tio,chamava urubu de meu louro..rs
O amor não deixou de ser importante, tenho lugar pra ele..mas...não como era antes..
Fui me ocupando comigo, sem perceber consegui me amar, a gostar de mim..e diante do não que darei, fico muito feliz com o sim a "Minha" vida, porque agora ela existe..não é mais utilidade pública, onde qualquer um que precisava, usava.
Continuo a ser do mundo, a me comprometer com as pessoas, a ajudar, me preocupar,a compreender.
Mas nesta manhã, descobri que eu realmente sou e vivo na primeira pessoa.
Essa alegria é indescritível..
O céu hoje está mais azul, a manhã linda..o amor me visitou, mas num modelo que não me cabe mais..
Ninguém vai entender, por esse modelo, quase morri;literalmente falando..
Me despeço do que fui...esse processo vem há umas duas semanas..aceno para o que acreditei ser vital um dia, putz, mas estava sempre fora de mim...isso me cansava..
Hoje vejo que a paz que busquei, a alegria que procurava estava aqui dentro quietinha, como uma pérola em sua ostra.
Essa manhã, traz um novo tempo, novas esperanças..
Sairei para ver o dia e ver o que ele me tras..
Daqui pra frente será assim, um dia de cade vez, cada dia uma nova descoberta, um novo prazer em ser EU..


Márcia Carvalho

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Silêncio


Um dos exercícios mais difíceis para o ser humano é o silêncio. Já vos destes conta de como é árduo ficardes calados durante todo um dia? Isso geralmente é ocasionado pela insegurança dos indivíduos que, para se sentirem amados, necessitam da aprovação dos outros e, numa ânsia vã de agradar, falam demais. Das palavras proferidas só uma pequena parte é construtiva; o resto é inútil, supérfluo, quando não é negativo e até pernicioso às pessoas de quem falam e para si próprios. Criticar é qualificar a Energia Divina e, se a qualificais de forma negativa, estareis, na verdade, reforçando tal característica naquele ser e atraindo, também, as imperfeições apontadas para dentro de vós mesmos. Não critiqueis! Vigiai vossa palavra!Deveis treinar o silêncio, pois com ele desenvolvereis a paciência, a tolerância, a vossa capacidade de observação e discernimento e reforçareis o elo de ligação com vossa Presença Divina Eu Sou, além de vos tornardes bons ouvintesComeçai mantendo silêncio durante curtos períodos e tentai silenciar também vosso corpo emocional e, depois, o mental.Acordai, de manhã, com o firme propósito de não permitir que vosso emocional grite e se agite e, haja o que houver (e certamente tereis ocasiões de sobra para vos experimentardes), não vos afasteis um milímetro sequer do equilíbrio perfeito. Aquietai vossos corpos físico e emocional e tentai, através da meditação, silenciar vosso mental, educando-o, lentamente, a acatar o domínio de vosso Ser Real, até que isso realmente se concretize, pois a natureza não dá saltos.É no silêncio que ouvireis vosso Mestre Interno. É no silêncio que Nós, vossos irmãos mais velhos, poderemos vos ajudar mais, por meio de um contato mais intuitivo e mental. Saímos do Grande Silêncio e para lá retornaremos...Mestra NadaPonte para Liberdade

Colapso


Minha alma silenciou mais uma vez..O silêncio é tão profundo que acho que também estou surda..
Que Tsunami é esse? Não sou masoquista, mas percebo hoje que minha vida foi tão dolorosa, que não sei ser feliz..
A dor eu já conheço, esmiúço, teorizo, filosofo, é mole..conheço quase todas, sou mulher, minha alma é essencialmente feminina, e ninguém sabe sofrer como uma mulher..Chega a ser bonito, vira poema, contos, enfim...
Quando a vida vira o jogo, é que vemos, que não estamos prontas..bate o medo, a insegurança..
E agora não tem mais dor? não sei lidar com esse avesso ,simplesmente porque não conheço.
E diante dessa possibilidade vejo as coisas que acreditei a vida inteira ruirem, vejo amores largados, realizações interrompidas, porque paz é sossego e nunca tive alma sossegada, sempre fui inquieta, questionadora, fuçadora de mim mesma, me viro literalmente do avesso, faço isso com uma facilidade absurda.
Sempre tive um sonho...casar, ser amada, desejada,cuidada, ocupar o papel de uma mulher comum, normal.
E diante da possibilidade de realizar tudo isso, como se tivesse sido visitada por minha fada madrinha, eu simplesmente sofro, tremo, encolho,quero sair correndo literalmente.
Acho que esses amores utópicos, que vivia virtualmente, me deixavam numa zona de conforto,segurança.Deletava quando não podia lidar, era um treinamento para o real, ali era avaliada por minha inteligência, bom humor,educação, intelectualidade.
E de repente alguém me olha nos olhos e diz "Amo voce", "Quero voce enquanto eu viver"
E ai, eu calo, não sei o que dizer, o que pensar; não sei lidar.
Márcia Carvalho

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Solidão


Estive fora por uns dias, estava meio paralisada, tantas coisas aconteceream, sofri um acidente, enguicei na rua, tudo passivel de ser resolvido..mas alguma coisa aqui dentro travou, parou.
Pra confessar estou meio cansada de destinos, previsões e afins.
Sempre levei uma vida norteada por meu coração, meus valores pessoais, minhas virtudes, arduamente desenvolvidas..Foi duro, crecrer, amadurecer, entender, perdoar..
Caminhava leve e tranguila com a ilusão de ter cumprido minha missão espiritual e pessoal tbm

Abri mão de sonhos, desejos acalentados por anos, tudo para respeitar o "destino".
Qual foi a porra do lucro obtido...?
Nete momento, a tristeza e solidão embaça as respostas e possibilidades que sei que estão a minha frente.
Resolvi me respeitar, curtir esse momento solitário, onde no meio da rua, em pleno caos, vi que não tinha quem me socorresse, descobri da pior forma sozinha, o qto sou só...
Meu carro explodia, saia fumaça pra todo lado, eu ali desesperada..olhando o cel..e ninguém que tivesse a certeza que viria em meu socorro.
Sei que as pessoas tem vida, suas ocupações, mas isso me incomodou..
Dois dias depois, um cara entra na minha traseira, acaba com meu carro, e outra vez a sensação voltou, a quem recorrer?
Ninguém...

Ali nasceu uma outra pessoa não uma pessoa fria, egoísta, mas uma mulher que se descobre um pouco fragil..e a fragilidade as vezes incomoda, qdo precisamos ser forte..resolvi tudo, consertei o carro na rua, passei o dia dos pais numa delegacia..
Voltando pra casa, percebi, que tinha que enxugar algumas coisas.Nesse momento recorri ao Rivotril e Fluxetina, pra deixar minha mente descansar um pouco.Preciso aquietar a mente para achar sluções práticas e urgentes.
Estou triste comigo, com a vida, não por esses episódios, super naturais, mais com o que descobri em mim, através deles...Preciso buscar em mim, mais uma vez o que tentei achar aqui fora..aqui fora não tem nada...só frustação...
Vou ficar bem, e voltarei a escrever coisas bacanas, mas por hora essa sou eu..



Márcia Carvalho



quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Sensualidade Clandestina


Há uma sensualidade escondida atrás do desejo, uma sensualidade que extrapola o sentido da carne, como um rufar de violência inocente e uma abrangência do etéreo.Há na sensualidade uma intimidade com a noite e sua insana liberdade que sobre-passa limites e fronteira.Há na sensualidade uma infinita fome do que ainda desconhece e que, sem mistérios explode em partículas de formas e nuances que vão se mimetizando com o pulsar dos corpos. Isso eu chamo Sensualidade Clandestina.Flavio Pettinichi- agosto de 2009

domingo, 2 de agosto de 2009

Malas e Bagagens


Quando se perde um membro, dizem que por reflexo condicionado, sentimos sensações como se ele estivesse ali.
Penso que no coração não é diferente.Nos viciamos em coisas que sentimos, simplesmente não sabemos viver sem certos sentimentos..
Quando me separei, uma visão impossível me atormentava, via meu ex marido chegar em frente a nossa casa, no aniversário do nosso afilhado, com uma mulher e uma criança; filho dele.
Na época dei uma pirada, pois eu não podia ter mais filhos e nem ele.Achei mesmo, que essas visões eram só para me enlouquecer.Vale salientar, que minha separação foi pesada, traumática, humilhante demais, me desconstruí como pessoa em todos segmentos possíveis..
Três anos se passaram, muita coisa aconteceu, a depressão profunda, a internação numa clínica de repouso,o estigma de "louca", a perda de 30kgs,perdas, perdas e mais perdas; as vezes penso que era tudo que perdi, pois demorei a me achar..rss.
Tudo isso se deu não por amor a "ele", mais a vida que construi, e a nítida impressão que não seria capaz de fazer de novo, de ficar de pé, sem aquilo que julgava ser minha vida.
Mas não era..minha vida nunca foi aquilo, era pouco demais e externo demais, tudo estava fora de mim, e não se pode "ser" ou "ter" vida, fora de si mesma.
Mas fui devagar, sem pressa, sem pretensão; de superação em superação fui levantando, tateando, e hoje estou de pé.
Essa semana a vida mandou me dizer que ia ser pedredeira. Que o teste teria que ser feito,e que precisava estar pronta..
Como uma vestibulanda, tentei imaginar qual seria a matéria, a Professora Intuição, sinalizou a palavra "passado".
Quando doí muito, meu mecanismo de defesa apaga, tudo vira vaga lembrança..
Não tentei imaginar para não me angustiar.
Retornei a clínica como descrevo no texto abaixo..
Mas foi há três dias que a prova veio mesmo, creio que a ida à Clínica tenha sido um simuladão..rs
Nosso afilhado fazia aniversário e resolvi ir.
Aquela visão virou realidade..
Estacionei o carro na frente do que foi minha casa..e desci, me encaminhei para o que saberia depois, seria o último capitulo de uma longa história.
Lá estava a cena que me fez um dia perder tudo, a razão, o equilíbrio, a fé, a esperança..
Estava ali a nova família..
Não sei bem como, mas o bebe veio parar no meu colo, a festa parou, acho que esse momento foi mais esperado do que a propía festa..rs ou será que a festa foi para esse momento, não sei, mas eu estou em festa..
Aquele ser lindo, pequenininho, me olhou nos olhos, sorriu, ensaiou um carinho, e nossos olhos se cruzaram ;o meu e do pai dela, acho que pela última vez..
Não pude me demorar muito nesse olhar, todos nos observavam, inclusive a amedrontada mãe.
Naquele olhar, veio uma lágrima que não podia descer, um sorriso o ajudou, mas esteve em mim o suficiente para que eu pudesse ler "Me perdoe por ter feito vc sofrer tanto", ", preciso ter paz para ser feliz" "desculpa por estar segurando minha felicidade".
Devolvi o bebe, mas queria ficar ali, abraçadinha a ela, quentinha, de olhinhos fechados,queria ter podido dizer "Amo vc, porque é o melhor dele."
Me demorei um pouco mais..me despedi e sai...
Sai da casa, da rua, do bairro, da vida...
Na medida que o carro ia se afastando, eu também ia me largando pelo caminho, deixando cair o que não me servia mais, as emoções, sentimentos, dúvidas, impressões, medos..
Ia suspirando aliviada,vendo a bagagem pesada sendo abandonada, inútil..
Minha alma gritava.."Passei", Passei"..rsrs

Tinha sido aprovada pela vida.. Celebrei com uma taça de vinho, o suficiente para me embriagar de mim.

Estou livre, joguei fora também, as algemas do que "poderia ter sido".

Tudo é, como tem que ser para o nosso propío bem..


Márcia Carvalho

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Clínica


Voltei aquela Clínica.Acho que não me fez bem..tem um buraco aqui..
A vida mais uma vez me solicita a vencer barreiras, a remexer no lixo, e não me incomodar com cheiro que esala..
O amor que tenho, tem um cheiro muito mais forte..Até quando esse rio de bons sentimentos e intenções poderá me guardar, me proteger de recordações tão doliridas..?
Ter sido internada naquele lugar, por não ter condições de carregar uma dor que me tirou os sentidos,ainda mexia muito comigo e não sabia..
O lugar é lindo..um jardim maravilhoso, flores, arquitetura harmoniosa,talvez para amenizar a desarmonia interior, dos que precisam estar ali.
Tinha a impressão que adrentava ao "Nosso Lar", talvez inconscientemente,ali significava morrer mesmo;mas para dores, lembranças, vida velha.
Estar numa clínica de repouso, é dizer muitas vezes sim a vida.É olhar e dizer pra si..Chega, não estou aguentando, quero dormir e acordar desse pesadelo, é não ver possibilidades, mas saber que elas existem, estão ali, esperando para serem acessadas.
Há 3 anos, estive naquele lugar para me proteger, a dor era tão intensa que se misturou comigo, e acabar com ela era acabar comigo também, começava a correr riscos; sérios riscos.
Mas era possivel, acabar com uma e resguardar a outra.
E nasce neste exato momento a certeza de que, ela não me fez tão mal, muito pelo contrário; vivi em 10 dias o que a vida não me mostraria em 20 anos...
Hoje subo aquela ladeira, levando quem amo para ver essas mesmas possibilidades ,sei que não é facil, quando esquecemos quem somos, e a dor que rasga, sangra, vira nossa realidade.
Mas sei ,que só é possivel renascermos para a vida, se morrermos verdadeiramente para esses momentos em que nos tornamos reféns da nossa incapacidade momentanea de reagir,de dizer estou vendo luz; é como se apaguassem nossa alma..somos nós; a dor e eu, eu e a dor.
Que bom que estive lá, que bom que conheci aquele lugar e dores tão variadas e de diferentes intensidades.Pude compreender o mundo de forma mais ampla, as pessoas, suas razões;fragilidades, limitações e pontenciais de superação.
O falso algoz, nada mais era que um degrau para a minha evolução, um instrumento de transformação interior.

Só pude ver porque estive lá..


Márcia carvalho



terça-feira, 28 de julho de 2009

Olhos


Teus olhos falam de coisas, que tua boca discorda..Que tal entrarem em acordo?


Márcia Carvalho

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Linha Cruzada


Conheci Paulo numa linha cruzada, ele tentando falar com uma namorada..
Tinha 15 anos e ele 30,não me lembro como, conversamos e trocamos telefones (certos..rs).
Sempre fui muito a frente do meu tempo, em tudo; geminiana genúina, com ascendência em Aires e Peixes;mistura bombástica..rs
Nos envolvemos, homens mais velhos sempre me encantaram..
Nos conhecemos..e não tardou ele trocou a namorada por mim.
Não preciso dizer que foi um verdadeiro alvoroço familiar, eu, com um homem 15 anos mais velho, meus pais não admitiam..
Minha mãe me conhecendo, resolveu permitir, por saber que o proibido me atraia mais que os homens mais velhos..rs
Me sentia a menina mais feliz do mundo, ele me carregava no colo literalmente, era a sua princesa, sua " Shinka",sua boneca.
Decidiu que casaria comigo, eu sem noção nenhuma, aceitei, mas meus pais não..rsrs
Resolveram colocar todo impecilho do mundo, mas para o Paulo, nada era impecilho..
Resolveu que faria o casamento sozinho, e começamos os preparativos..Naquela época,faziam enxoval, fazem hoje também?
6 meses depois, tudo estava pronto,minha casinha, minhas coisinhas..
Meu vestido de noiva era lindo, os convites, a igreja..eu era muito feliz!
Com 15 dias antes, do casamento ele disse que precisava viajar a serviço.
Senti uma coisa esquisita, mas era muito novinha, não soube fazer a leitura.
Hoje sei que, mulher desde que nasce tem intuição, somos naturalmente intuitivas.
Com uma semana antes,pelo telefone; como numa linha cruzada, ouvi que tudo estava acabado porque ele se apaixonou por minha vizinha e amiga...
De alguma forma, olhando para trás, tenho a impressão que o telefone caiu, e parte de mim, ainda está lá, sem voz, sem respiração, tentando parar o mundo que girou numa velocidade absurda que tudo se fez escuridão.
Hoje estão casados, felizes..que bom! alguém tem que ser feliz aqui, ?..rsrs
E eu, amarguei mais um fel que descrevo abaixo no texto Travessias.
Me alegro qdo me olho, e vejo que tenho lembranças, não marcas, minha capacidade de me recompor, sobreviver de forma saudável é incrível!
Acho que aquela menina,ainda espera que o telefone toque e alguém diga:" Alô!, Sou eu, tento falar com voce por 35 anos, que bom que consegui"
Será que é por isso que durmo com os telefones ao meu lado...rsrs?



Márcia Carvalho

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Travessia- ESCLEROSE MÚLTIPLA


Costumo dizer que minha vida tem vários marcos,mas foi a Esclerose Múltipla a travessia mais pesada..
Aos 20 anos, linda, perfeita, acabando de passar no vestibular, me deitei andando e acordei sem andar..e foi assim por anos.
A via crucis para um diagnóstico, foi terrivel, ninguém sabia o que acontecia comigo, sem condições financeiras, sem carro, morando no subúrbio,sem andar,tudo era muito difícil.
Fui parar no Hospital da Lagoa onde fiquei internada por um bom tempo..
Lá vi coisas inacreditáveis..em especial um menino Marquinhos de 8 anos,que creio ter reencarnado como meu filho;tamanha nossa afnidade ontem e hoje,mesmo com larga diferença de idade , levou uma bolada na cabeça, e virou um tumor..era o único que ia ao meu quarto, ver os cavalos da hípica,sonhavamos em andar neles.
O vi morrer lentamente..
Enquanto isso era decidido que exame fariam em mim, e para descobrir o que poderia estar me acontecendo.
Decidiram que seria a MIELOGRAFIA, na época , injeção de contraste,com Raio X, não existiam o recurso de hoje,o melhor exame a ser feito.
Tive uma convulsão no exame,era alergica a mercúrio e não sabia, e todo o contraste foi para o cérebro causando uma grande infecção cerebral.
Tinha dores,tão forte, que coloquei fogo na cabeça..qdo essas dores apareciam,tinha que ser feita uma pulsão cerebral,que era insuportável.O intestino parou,até hoje tenho esses cristais pelo corpo.
Mais nunca reclamei,nunca!
Perdi a visão,foram seis meses sem enxergar, sem andar, e com um diagnóstico bombástico.
PARAPLEGIA SENSITIVO MOTORA EM CARATER DEFINITIVO!

Jamais andaria!

Tinha na época um namorado lindíssimo! Era de Pirassununga. O Grande amor da minha vida, acho que o amei durante toda a vida,das formas possíveis, pois inconscientemente o buscava em cada amor vivido.Neste momento parte de mim morria, pelo menos era o que eu achei na época.Mas como boa guerreira, sobrevivi, e o trouxe comigo como certeza de ter conhecido o amor.
Experimentei pela primeira vez a dor..da impotência, do abandono, do vazio, do desespero.
Me deram alta para morrer em casa,entrei em coma..A EM, é progressiva, não tem cura.(Ainda)Anos se passaram, uns 2, eu me submetia a injeções de cortisona, e de 50 Kgs, fui para 116, edema puro,minha pele abria e saia água..
Aquela frase ouvida pelo "alemão" não saia da minha mente..Prometi a mim que não morreria, que andaria..
Não me reconhecia..babava, enxergava pouco..uma doideira!
Começei de forma dedicada uma fisioterapia, todos os dias, mais foi o amor , não o meu por mim, mas o de Deus por nós,que me curou.
Um dia..21 de maio,milagrosamente, durante uma oração do Papa no Brasil, eu andei..
Sonhava que andava por uma praia sempre com a mesma roupa, pedi a minha irmã, amadíssima, meu anjo da guarda, cuidava de mim,a tal roupa..

Ela me vestiu, enquanto ela me penteava, o milagre aconteceu..fui levada por uns vizinhos à uma igreja evangélica e ouvi o culto:"A cura dos enfermos".MARAVILHOSO!

Hoje visito a ABEM eventualmente, converso com as pessoas, tento mostrar que é possivel fazer do limão uma limonada..

Eu consegui! Sou um milagre vivo.
Graças a Deus!

Márcia Carvalho


Porque


Após anos de enclausaramento em mim mesma, descobri de forma despretenciosa ; a escrita, o blog veio para conciliar prazeres..
Não sou escritora, não serei um dia..
Sou uma mulher, cheia de histórias tristes, e alegres, experiências, ricas e outras não.Mulher, mãe, filha, já fui esposa, hoje sou eu. Um ser humano comum, que tenta desesperadamente, se entender, entender as pessoas; acredito ser essa, a única forma real de enriquecimento pessoal e espiritual, e vou sempre em busca do que acredito.
Não detenho verdade absoluta de nada..nem quero te-las, isso é limitante demais pra mim..rs.
Divulgo meu blog, não por vaidade, ou para formar opinão sobre nada..o faço pelo prazer da partilha mesmo..
Mas pra que ,se sou uma mulher comum?..Mas é no simples que está a complexidade de ser..
E quantas mulheres comuns, como eu, não são tão ricas de emoções, sentimentos,experiências.?
Estar aqui me revelando é apenas um convite a identificação; como a música que toca e dissemos"Tem a minha cara"..Alguém pensou, sentiu o mesmo que eu!, e neste momento a solidão dá trégua.
Essa é minha intenção, me revelar para afinar, agregar, misturar, ampliar, ser maior, quando nos ampliamos, abraçamos mais, acolhemos mais, amamos mais. E amar é meu destino..rsrs
Bem..aqui voces encontrarão, erros de português, concordância, pois não tenho muito saco para essas correções..prefiro corrigir minha vida, meus erros..rs, porque se vc, um dia me ler de perto lerá correto..rs
Isso sim é relevante pra mim..
Se voce acredita que pode aprender pela observação..perfeito, bem vindo(a). Embora não tenha a pretensão de ensinar nada, acredito que quando olhamos o outro, sempre aprendemos alguma coisa,e quando aprendemos não precisamos passar pela mesma lição.
Esse blog, tem apenas a finalidade de tornar real uma frase que criei no momento de grande dor.


"TODA DOR NÃO É EM VÃO, QUANDO AMENIZA A DOR DE ALGUÉM"


Esse lugar é nosso.


Márcia Carvalho

Alguém


Alguém me disse, "Voce tem alguém", "Voce não disse que tinha uma pessoa" pensei e respondi não, eu não tenho ninguém". "Sou de alguém",fiquei feliz com que descobria..
Nunca fui tocada por ele, somo ótimos amigos, cúmplices, conversamos horas a fio..Estamos unidos, compartilhados, misturados, comprometidos um com o outro, necessitados um do outro, nos despedimos ao dormir, trocamos mensagens na cama,nos falamos ao acordar, antes mesmo de levantar..Estamos literalmente introjetados; um na vida do outro.
Bem, de quem somos? De quem está ao nosso lado? De quem tem nosso compromisso? Com quem estamos nos fins de semana? Se corremos para a nossa bendita segunda feira?
Somos invadidos,visitados por bons sentimentos, mas só se aloja,só permanece, se houver espaço, lacuna..
E vamos continuar a nos permitir , nos misturar, nesta simbiose delicada, sutil, leve que nos faz tão bem..
Isso é comprometimento com seu própio sentimento, é obedecer seu coração,é ser vrdadeiro e fiel a si mesmo..Que bom que é assim.
Por hora, aguardaremos as cenas do próximo capítulo..rs


Márcia Carvalho.

Sexta.


Só porque é sexta , chove.

Só porque estou só, faz frio...


Márcia Carvalho

terça-feira, 21 de julho de 2009

Luis


Voce virou perfume suave, sorriso,saudade..

Como está tudo por ai? Tenho sentido voce por perto, mas olha, ai é muito melhor, sei que está bem acompanhado, reencontrou afetos que partiram antes de voce.

As crianças tem estado com voce, quando acordam falam que voce está bem, ou preocupado quando sabe que vai estourar mais uma bomba..rs

Se ocupe em ser luz, encontre o caminho do entendimento, do perdão e consequentemente da paz..

Voce já deve ter percebido que não há vítimas ou algozes..existem escolhas, para elas; ônus e ninguém fugira dele.

Já consegue entender nossas agruras e sofrimentos? todos frutos de nossas escolhas, né?

Pois é..evolua, aproveite o intervalo da viagem e desfrute do amor, afeto, admiração que o corpo físico não nos permiti sentir.

De mim, receba o que já percebe, que meu carinho, arrependimento por falhas, cheguem até voce..

Receba a admiração, a saudade, a paz que desejo à mim, quero para voce tbm..use a ferramenta que o plano superior lhe oferece..porque é quase impossível acessa-las daqui..

A densidade dos nossos pensamentos, sentimentos e emoções são barreiras quase intransponível; não se consegue sem a exaustão, física e mental..

Perdoe..o perdão te levará a paz, voce não precisa se ocupar daqui, quem desvia da conduta; exerce seu livre arbítrio..não há responsabilidades fora de nós.

Siga a luz que voce merece, seu carater foi o passaporte para a paz possível.

Daqui, vou seguindo como posso, nossos filhos o chamam de anjo..rsrs, se liberte para se-lo..

Vou buscando a paz entre os mundos, fazendo minha parte com pensamentos e sentimentos leves, de amor.

Não tem sido muito fácil, como pode ver daí, nós não sabemos amar,as pessoas não entendem o amor, não estão prontas, quem se atreve é muito mal interpretado, mas faço o dever de casa, sigo meu coração..Quando puder me ajude a entender mais as pessoas, a aceitar minha missão.

Bem querido..que a essencia de meus sentimentos, sejam o bem estar que voce buscou..

Te amamos muito, nem sabiamos quanto..

Fique bem...descanse,queremos olhar para o céu e ver voce brilhar, tá?

Bjs

Saudades..

PS: A aliança que voce deixou, estou usando..sei o que ela representava pra vc.

Varrendo


Observo o ato de varrer a casa..

Sempre que estou varrendo a casa, o faço no mais absoluto silêncio, não provoco, é assim..
Minha vida sempre foi muito cheia, corrida, por um tempo cheia de atividades práticas mesmo, em outro atividade mental e espiritual, dificilmente tenho tempo para me pensar; o que o faço varrendo e agora aqui..
Hoje, enquanto varria, percebi que tenho muito prazer nesse ato; alias sempre tive..Nem percebo o que estou fazendo.
Me peguei, varrendo cantinhos, fuçando dobras e curiosamente me vi varrendo a alma, limpando organizando, examinando o que precisa sair..
Muito gostoso..ver nossas sujeiras, correndo, avisando uma a outra.."Vem ela ai"...rsrs
Mais eu pacientemente as pego, uma a uma..e as coloco em seu lugar..
Neste momento vem a mente tudo que não preciso mais, o que gostaria de mudar, que fosse diferente, na medida que a vassoura avança, vou me sentindo mais leve, organizada, literalmente desocupada. Como é bom..
Não ligo que sujem outra vez..varro com prazer quantas vezes for necessário..
É assim sou eu...prontinha pra me sujar de novo...rs

Isso é vida..não é porque estou limpa que ,irei me furtar do prazer, da alegria de me lambuzar de novo..
Como criança que não está nem ai para um vestido novo..quero brincar de ser feliz! Até que a brincadeira vire verdade absoluta.
Existe cena mais linda do que uma criança super bem vestida, numa festa por exemplo, toda suja de felicidade?

Haja vassouras!!!!!!

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Amoricídio


Tentar se adequar a lugares menores, seria sua missão! Conseguiria, sempre conseguiu se adequar..
Porque se expandir tanto? Ser esse Tsunami pessoal? Ser uma "AMORICÍDA"
Olhava para eles, os ouvia e pensava.." Sem chance" "Não Rola"..Uns a devoravam,(na intenção) como se consome um rodizío de carne..
Outros a queriam como confidentes, outros como enciclopédia, outros como referência, porto seguro, alguns conseguiam ve-la inteira mas temiam limitações que nem sabiam se as teriam.
Ela só queria ser mulher..ser a Maria..a Helena, a Vanessa.
Sabia que podia se-lo, descobriu que podia; ele mostrou o caminho.
Sentou numa cadeira confortavel e apenas disse: Seja.. eu assisto..quero ver como é ser isso , desse jeito tão seu, tão própio..ele lotou todos os lugares..se chegasse alguém,teria que saber o que se passava de ouvir falar,ele foi "muitos" para abrigar tanto "ser"
Encontrou alguém do seu tamanho!!!!!!!!!!!!

O Show acabou, ele levantou, aplaudiu e saiu...


Agora busco espaços menores, para encaixar o que permitiu fluir..era um sonho poder ser assim..
Ele havia permitido com suas verdades.
Olhar no olhos deles, e ver a incompreensão brotar, perceber que querem me colocar num lugar tão pequeno, comum, igual..não sei se vou conseguir..mas vou tentar..
Tentarei ser menor, menos..rasa, pode ser o caminho,terá volta?..ou me esquecerei num canto mais uma vez?..Maria ficará feliz, mas e a Helena? Vanessa dará seu jeito..
Eu cabia nele..inteira, toda! ainda tem espaço vejo isso..posso ser mais, ser o que quiser, exercitar o "ser", porque nele cabe.
Como um pé que cresce sem sapato no seu número,tentarei colocar um 39 num 36, fazer o que?

É a pobreza emocional!.rs


Márcia Carvalho





Lágrimas




Lágrimas de alegrias são finas, leves, brilham.
A de tristeza, é ácida, grossa, quente, queima a pele.
Fazem percurso diferentes, passam por lugares diferentes.
Uma sai fácil ; outra vem lá do fundo, anda e para..pois se vier de uma vez , não te deixa pensar muito..te paraliza a mente.
Como se reconhecesse o caminho a percorrer ; vem se fazendo sentir , avisa que vai chegar, aperta a garganta, sufoca o coração..sai da Kundalini..é ali que reside o Vital.
Sentimentos intensos e verdadeiros saem dali..
Após um longo periodo de ausência , a vi chegar, com tudo que ela traz..Putz!
A menina alegre ,credúla , encantada..se encolheu num canto; o cantinho de pensar...
E a sensação voltou..vinha avisando há uns dois dias que chegaria, não acreditei...
Me sinto tão pequena..que paradoxo!
O gosto de fel , rejeição, inadequação, fora do lugar, sentir para o nada...
Olho para menina , tenho pena..Ali enroscada, com medo, encolhida, envergonhada.
Assustada com mais um erro. Qual será a punição? o castigo? Esse vazio, do se saber abandonada por si mesma..
Criança não lê sinais de perigo..simplesmente vai, se lança, se joga..Meu Deus!
É assim que amo, inteira, ousada, sem jogos ou medos..Mais um erro fatal !
Como um caracol me encolho extremamente envergonhada, por amar assim, sem crivo , sem critério, sem respeito a mim..
Amo porque amo, não sei ser diferente..mas sempre amo errado..
Levei tanto tempo..tantas pessoas aconteceram, pediram essa qualidade de amor,sofria porque não conseguia..
E de forma descuidada aconteceu, como gravidez na adolescência; adolescente sabe tudo sempre..
Foi sendo gerado, sem que eu percebese, via crescendo em mim, uma coisa gostosa, uma alegria,uma vontade de estar perto, de ouvir..achava normal, gosto das pessoas..amo tudo...rs
Qdo ouvi a palavra mágica"N........", é que vi onde estava. Voltar como? igual a cigarro..só mais um?
Me viciei ; não nele, mas no que me fazia sentir.
Achei que Deus tinha me ouvido, que tinha lido minha cartinha..rs
Peguei o sapatinho na janela, pois via sinais dos preparativos para minha festa interior, mas lá não havia nada...
Só a esperança desfeita..
A menina olhou em volta; a decepção, pensou "não mereço presente", ninguém em volta para acolhe-la..mais uma vez sozinha, zumbi, vagando no vazio que se permitiu experimentar..doeu, o mundo girou, silêncio. Sim e Não era o que lia..estava ali toda a impossibilidade decretada em 3 sílabas..uma vida negada em 1 palavra..Sim para sua derrota, seu fracasso declarado, compartilhado.
A lágrima desceu, grossa, quente, queimando a pele..
Que venha o próximo Natal..


Márcia Carvalho




sábado, 18 de julho de 2009

Curiosidade


Porque toda mulher tem que ser curiosa?
Sabemos que vamos achar o que não queremos sequer imaginar..
Mulher não procura..busca..ela sabe que está ali o que vai desmoronar seus sonhos, seu castelo.
Acho que inconscientemente vai buscar o martelo do juiz, vai buscar o socorro, que lhe obriga a tomar o remédio amargo de decisões adiadas.
Pra que ir ver de perto, o que não pode enxergar?
E como uma rosa que se despede do vigor na primavera, permite que todo sonho, desejo se esvaeça como fumaça..
Ver as trocas de carinhos, palavras doces, sorrisos, ver o nascer , crescer da relação que deseja, mas que não é sua..
Olha..vamos combinar, se apaixonou ? saia do ORKUT!!!!!!!!!!!!!! estar nele é tragédia anunciada, suicídio!
Esbarramos, na ética, no respeito a privacidade,naquela máxima de nossos pais" Respeitar ausência mais que presença"
Ir na página de quem supomos ser a pessoa que tem o nosso amor,que ocupa o lugar que gostaríamos de estar, é uma tentação! Estamos protegidos pela virtualidade..mais não ir é muito melhor, literalmente falando.
Consegui não ir...gostei de o ter respeitado..
Não foi preciso..Só de ter pensado na posssibilidade de ir, não me fez bem..
Veio de novo a sensação de ser ridícula, inadequada, inconviniente, inapropiada..
Jurei nunca mais permitir me sentir assim..Derrota total!
Tento segurar o que imaginei ser vc..nunca falamos de amor, de toque..
Hoje me peguei imaginando como seria..fui surpeendida com a visão de voces, e não a que poderia vir, a ser nossa..
Veio a tristeza..pela primeira vez recebi sua visita..leve, rápida..
Espero que ela seja breve..
Sou muito feliz com meu Zé, (nome fictício), não o que está lá, mas com o que eu tenho, o que me escuta,me acolhe,me faz bem..O que está lá, não conheço, não sei como é, nem quero saber..
Acho que cresci..amadureci..espero pacientemente ele voltar de um lugar que não é seu..
Lá é o lugar de outro , porque do meu é aqui...no meu coração..
Se o sofrimento, a dor ou tristeza tiver que me visitar; que seja breve, não tenho tempo para ser infeliz.

"Voe por todo o mar, mas volte aqui para o meu peito"
Jota Quest




Márcia Carvalho


Minha Flor


Depois de perder meus sete amores, me prometi não me envolver mais, não olhar mais dentro de nenhum olhinho pidão..
Mas o que tem que ser, né?
E lá estava ela, enroscada com suas 3 irmãs, abandonadas, esquecidas...
Me olhou nos olhos..a peguei no colo..não devia ter feito isso..
Se achegou , encaixou no meu ombro, como tivesse nascido ali,,como tatuagem..minha alma calou, me veio a dor profunda da perda..lembrei de cada um deles..ela me lambeu e prometeu que seria diferente..ninguém a tiraria de mim..
Me olhou nos olhos..deitou de novo..e ficou ali..quieta..me dizendo..Me protege.
Não resiti..rsrs
Que bom..que as sete perdas não fizeram com que eu me perdesse tbm.
Aqui está minha florzinha..

Márcia Carvalho

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Verde


Há dois dias que venho sentindo grande prazer em estar na cozinha, cozinhando para meus rebentinhos..
Na mesa me olhando sempre está meu filho;um espírito amigo, que veio com a missão de acompanhar, estar ao lado, junto, dividir, acolher, ceder, nossa..ele é verdadeiramente um anjo..Gabriel é o seu angelical nome..
Sempre decidimos nossas vidas nessa posição, eu cozinhando e ele conversando..
Ontem ele estava ali, mas calado..
Sabia que queria respeitar meu MP4 "verde",sempre fica feliz quando me ve conseguindo alguma coisa, e mexer no recem comprado aparelhinho era uma delas..
Olhei pra ele e perguntei: " Quer conversar?" ele com o olhar perdido, disse: "Não mãe, pode ouvir sua música"
Senti, que tinha a alma angústiada.
Lembrei do meu terapeuta, que me disse, " abasteça menos", "angústias são necessárias as vezes"
Mas ver o meu protetor, se debatendo dentro de si..começou a me angustiar também, mas tinha que fazer o dever de casa..
Me calei, para que ele ouvisse sua alma..pura, generosa; que dentro de si só trazia a culpa de ser tão honesto, limpo,num mundo de tantas mentiras.
Aumentei o som, na tentativa de não ouvir o apelo que berrava dentro de mim..de amenizar aquela angústia surda.
Dei a volta na mesa, abraçei sua cabeça , dei-lhe um beijo e disse: "te amo filho"
Aquela certeza o acalmou..
Olhei em volta e fui reparando que todo untensílio da minha cozinha é "VERDE!"
Ué? como assim verde? parei e pensei, "quem comprou isso tudo dessa cor?"
Respondi.."Você, claro"
Pois é, assim é a vida.

Trazemos sem querer e lentamente coisas pra dentro de si, de nossas vidas que jamais gostariamos de ter, e quando vemos passam a ser nós..

Detesto verde!
Amo amarelo.




Márcia carvalho

Minguante


Acordei estranha hoje.Uma tristeza esquisita me visitou. Estava tão bem ontem...
Tenho partes de mim, que não divido com ninguém; são dores, tristezas, angústias tão graves, que tento emudece-las com minha alegria..
Mas cade a alegria?..estava aqui ontem;juro que estava bem aqui!
Dormi tão bem e pesado que estranhei, não sou de dormir..
Foi ela...a lua cheia que se despedia, me lotou tanto de sua energia,da sua graça e encanto, que me desmaiou para fazer a transição,e hoje sou visitada pela lua minguante...Me olho no espelho e pergunto, "Cadê eu?!"
Pareço um saco se esvaziando..Que simbiose doida!
E fico silenciosa, quieta, interiorizada, pensativa..
Vejo as coisas que me doem como mãe, como pessoa...(Ufa! consegui descansar a mulher...rs)
E ai, a tristeza é pesada, tão pesada que me arrasto como um zumbizinho..
Desligo os telefones, não quero falar, não consigo...
Quem mandou casar com a natureza? interagir tão intensamente? acabo sendo isso, essa metamorfose lunática..
Queria um colo onde pudesse deitar meu silêncio sem pressa, onde uma mão pudesse me acarinhar com paciência.
Quero dormir num abraço de mãe, quero chorar como criança..
Quero ver minha dor entendida,acolhida.
Ah..como precisava de novo da lua cheia...não precisaria de ninguém...
Talvez esse seja mais um dos meus desafios pessoais, passar por transições tão intensas, e não me perder de mim, poder pontuar, dimensionar,ponderar.
E continuar, carregando na alma o fardo das fases..

Márcia Carvalho

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Afetos


"Meus afetos, tem seus própios afetos, lamentavelmente nenhum converge em minha direção.
Os vejo partir em busca do que lhes fazem bem, de suas realizações e prazeres.
Um a um, desfilam por minha cabeça..todos em pares..é como se de mim, saissem fios que me ligassem a eles..pra sempre..
Me sinto como fábrica emocional, uma matriz de amor, afeto, doação, mas só tenho expediente, só funciono,produzo ou abasteço de segunda a sexta.
Sábados e domingos..vazia"

Márcia Carvalho..
"Sou um velho diário perdido na areia, esperando que alguém me leia"
Vander Lee
"O entendimento, leva ao conhecimento; que se introjetado, muda nosso comportamento"

Márcia Carvalho

domingo, 12 de julho de 2009

Saudade

A saudade é a presença constante da tua ausência..

Márcia Carvalho

A Festa


Olhou-se no espelho, estava especialmente; desatenciosamente linda, charmosa, cheirosa.Vestiu uma túnica indiana branca, bordada com minúsculas pérolas(as amava);que deixava seu farto colo a mostra,pensou"essa sou eu?", e sorriu feliz.
Queria que ele estivesse ali, que a visse,mas sabia que ele jamais verá.
Rumou para uma festa de família, sozinha, pensava em todas as perguntas que teria que responder depois de sua habitual ausência"Onde estão as crianças?","Cade o namorado",como se toda mulher tivesse que ter um..rsrs "Poxa!(leia, com pena, tá?) como é viver sozinha?" PQP!
É viver ora!
Errou o caminho perdida em seus pensamentos, e embriagada com sua própia presença, com seu cheiro,sua sensualidade a flor da pele,como era bom se amar, não sabia como era..rs
Chegou na tão esperada festa(pelos outros, ela detesta festa), e ai começou seu "agradavel desespero"
PQP!!!!!
Percebeu que era alta demais, grande; ocupava espaço ...rsrs
As mulheres se ocupavam no conflito de escolher onde a colocariam,se seriam educadas e amigas ou se agarravam seus maridos e a ignorava..rsrs
Maldita sensibilidade,porque tinha que perceber tudo..rsrs
Esse jogo, deu 1x1!
Os homens, não sabiam se a olhavam, se não olhavam, uns sem saber o que fazer literalmente..se esqueciam em seu modesto decote, pois lindo e farto era seu colo ..MUITO ENGRAÇADO!
Resolveu se encolher, se enconder, ou seja, brincar de estatúa numa festa;sentou numa cadeira e não levantou mais..foi pior a emenda do que o soneto.
Aquela inibição, a vontade de dizer:"Olha, fiquem tranguila DETESTO HOMENS CASADOS",só lhe acrescentou um charme a mais..
Foram se chegando à ela,e numa trégua surda começou a ouvir apresentações "essa é aquela pessoa que te falei, olha como ela é elegante" ou " como vc está bonita depois que se separou", "não é possivel que não tenha um namorado?"
Pensava "o que eu estou fazendo aqui?"
Quero minha caminha, meu cachorinho, meu frio, minha pantufa,meu computador,quero o Meu Zé..

Se colou na cadeira, não levantou mesmo!
Dentro de si pensava..
Suas bobas...sou sim, charmosa, independente, até bonitinha..rs,blá, blá, blá..mas sosseguem,curtam sua festa, dançem, comam, riam,pois seus maridos , nem suas vidas me interessam.
Nada fora de mim me interessa; não, não sou egoísta,sou EU,sou a vida que construo e me ocupo muito com isso, para agregar vidas não permitidas a minha..
Talvez não seja nada do que vêem, pois tudo sempre será como a ótica de quem vê.
Talvez represente a vida que não tiveram, ou a mulher que gostariam de ser,mas não escolhi essa cadeira,a vida me sentou nela, como vcs o fazem nesse momento,doeu demais ser colada neste lugar com Super Bonder da vida..
Querem trocar? querem sentar aqui?
A transição do "dai" pra "cá", poucas de voces aguentariam..
Talvez o que vejam, não seja essa mulher exuberante que me tornei sem querer, mais o desejo visceral de estar no "ai" de voces..isso pode representar realmente uma ameaça..
Mas olhem, cheguem mais perto,me observem mais..ouça a minha voz, meus movimentos leves com medo enorme de pertubar a paz de alguém.
Eu sou a paz que voces possuem com tudo que chamam de vida, sem te-la..
Por onde andará Meu Zé?
Zé..me tira daqui!?



Márcia Carvalho

A Flor


Amo flores..e as tenho em casa, porém há tempos uma em especial não brotava ..posso dizer até que, há anos não florescia.Pensava.."ela está infeliz"

Achei que o fato de ter saido de um jardim amplo e ensolarado para a varanda de um apartamento, tinha determinado sua revolta..rsrs

Resolvi da-la à meu porteiro, para que pudesse testa-la no jardim do prédio,sem amor como o jardim anterior, mas um jardim...

Meses se passaram..hoje pela manhã,enquanto esperava meu portão eletrônico abrir,olhei para o lado..e lá estava ela..LINDA!!!!!!!!

Nem no meu jardim era assim...nunca vi tantas flores,de uma cor que só o casamento da alegria com providência natural pode dar..

Me emocionei ao ve-la..enfeitando de forma risonha o jardim de onde moro.

Pensei..te amo tanto, tua felicidade me contagia..vi ali uma filha alçar voô rumo a totalidade de ser.

Acho que amar deve ser isso..deixar livre para florescer..


Márcia Carvalho